Apoios Institucionais

Sobre a ASPOC

A ASPOC, Associação Portuguesa de Cunicultura, fundada a 13 de setembro de 1991, é uma Associação de âmbito nacional, dotada de personalidade jurídica, privada e sem fins lucrativos, cujo objetivo é a representação e defesa dos interesses dos cunicultores portugueses, tendo como fim principal o desenvolvimento técnico-económico, a formação profissional e a promoção da carne de coelho.

A ASPOC procura ser uma peça crucial nas estratégias que visem promover o consumo da carne de coelho junto dos consumidores, como um produto nacional de elevada qualidade e segurança. Pretende ainda assumir-se como uma associação que defende os produtores e acima de tudo, que estes vejam nela um parceiro para promover um futuro sustentável para o sector da cunicultura em Portugal.

A 8 de dezembro de 2015 a ASPOC procede à alteração/atualização dos seus estatutos, de modo a reforçar essa sua identidade de associação de produtores, ou seja, uma organização profissional de produtores de coelho de carne.

Estamos quase lá...

Parceiros Platina

As Jornadas ASPOC

Desde 2009 que aceitamos o desafio de realizar Jornadas anuais de Cunicultura, com o objetivo de criar um espaço de conhecimentos sobre o sector e a produção de coelhos. Conscientes das dificuldades e desafios que o sector atravessa, temos delineado em cada ano um programa direcionado para toda a cadeia produtiva. Depois de no ano passado termos organizado as Jornadas num formato compacto de apenas um dia, este ano voltamos ao programa de dois dias, com um terceiro dia disponível para a realização de workshops empresariais, de acordo com o interesse das empresas e em concordância com a Organização das Jornadas.  Deste modo, pretendemos enfatizar a troca de ideias, a demonstração e aplicação de técnicas e procedimentos, etc., bem como a discussão de temas que sejam do interesse de todos, tornando as Jornadas de Cunicultura num verdadeiro espaço de partilha e obtenção de conhecimentos.

  • aspoc99
  • aspoc98
  • aspoc
  • apresentação 2017
  • aspoc97

Edições Anteriores

Em 2016 a ASPOC celebrou o seu 25.º Aniversário, com a realização das VIII Jornadas no Centro de Congressos da Alfândega do Porto, num formato compacto de apenas um dia, que atingiu um nível de excelência, reconhecido a nível internacional como se pode verificar no artigo publicado na revista CuniNews.  

Saiba mais sobre a edição anterior.

  • Aspoc95
  • aspoc96
  • aspoc94
  • Aspoc93
  • Aspoc foto pasta
  • Alfandega lona aspoc

Jornadas 2017 - Viseu

Este evento irá decorrer na Aula Magna do Instituto Politécnico de Viseu.

O programa proposto terá como mote a “Sustentabilidade da cunicultura” focando diversas áreas: produtiva, económica, ambiental, sanidade e de responsabilidade social. Os temas a apresentar sempre atuais e com relevância para os técnicos e profissionais do sector da cunicultura, irão de encontro aos desafios que o sector atravessa.

Como é habitual, será promovido um fórum de debate técnico no formato de mesa redonda, sobre o tema “Os principais desafios do sector, que estratégia seguir”.

  • Viseu noite
  • Viseu dia

Parceiros Ouro

Chamada para Resumos

A comissão organizadora endereça o convite para a apresentação, sob a forma de poster, de trabalhos desenvolvidos na área da cunicultura e que contribuam para a discussão no âmbito da sustentabilidade de cunicultura. Assim, poderão apresentar trabalhos sob os tópicos: redução no uso de antibióticos; restrições alimentares; biossegurança; bem-estar animal; políticas ambientais ou outros relevantes para a fileira cunícola.

A apresentação dos posters decorrerá no dia 19, durante as Jornadas.

Tendo em vista a elaboração do livro de actas das Jornadas, a distribuir pelos participantes, caso aceite o nosso convite, agradecíamos a submissão através desta plataforma (necessário fazer login) até ao dia 6 de outubro, de um resumo do trabalho a apresentar (1 página A4; margens de 2,5 cm em todo o seu perímetro; letra arial 11; espaço 1,5). No prazo máximo de 5 dias, a comissão científica comunicará a decisão de aceitação ou não do trabalho. Caso seja aceite, o autor deverá afixar no dia do evento, em local a indicar, um poster impresso (tamanho A0, com a medida maior na vertical) e entregar no secretariado um ficheiro em formato powerpoint com 4 diapositivos sobre o trabalho (título e autores; objectivos; material e métodos e resultados e conclusões). Esta apresentação será efectuada pelo autor. Será obrigatório a inscrição de pelo menos um dos autores para a aceitação dos trabalhos.

Publicações

As comunicações e os resumos dos posters serão publicados no livro de Resumos "IX Jornadas de Cunicultura da ASPOC /II Jornadas de Cunicultura da ESAV”.

Lingua

As línguas oficiais serão Português e Francês. Haverá tradução simultânea.

Submissão de Resumos

Data Limite: 6 de outubro de 2017 

submissão on-line neste website



Inscrições

A Organização informa que a  Workshop 2 - Gestão Técnico Económica da exploração cunícola (GTE) não será realizada por não ter sido atingido o número mínimo de inscrições.  

90

Sócios ASPOC

  • 2ª Fase
  • até 19 de outubro
130

Não Sócios

  • 2ª fase
  • até 19 de outubro
40

Estudantes

  • 2ª fase
  • até 19 de outubro
  • grupos (+10 insc.) =25€/px
15
Por Workshop

Workshop sócios

  • 2ª fase
  • até 19 de outubro
  • Sujeito a disponibilidade
20
preço por workshop

Workshops não sócios

  • 2ª fase
  • até 19 de outubro
  • Sujeito a disponibilidade
15
preço por workshop

Workshops Estudantes

  • 2ª fase
  • até 19 de outubro
  • Sujeito a disponibilidade

Jantar- Solar do Vinho do Dão

No dia 19, terá lugar no Solar do Vinho do Dão, o jantar de degustação de carne de coelho, confecionado pelo Chefe Hélio Loureiro, que este ano será harmonizado com os excelentes vinhos do Dão, com uma capacidade máxima de 140 pessoas.


  • solar 2

Inscrições no Jantar

25

Jantar do Congresso

  • 19 de outubro
  • Solar do Vinho do Dão
50

Jantar do Congresso

  • 19 de outubro
  • Solar do Vinho do Dão

Outros Parceiros

Oradores Convidados

Ani Muñoz Bello

François Lebas

Joel Duperray

Manuel Ferreira Joaquim

Manuel Marco

Maria Cândida Sâncio da Cruz

Pedro Esteves

Programa

A Organização informa que a  Workshop 2 - Gestão Técnico Económica da exploração cunícola (GTE) não será realizada por não ter sido atingido o número mínimo de inscrições.  

Accreditation and documentation delivery on the exhibition space

Lecture - Quelques pistes pour améliorer la productivité et la rentabilité d'un élevage commercial de lapins

Speech - "There's life behind the price"

Paulo Alves

Lunch

Com o apoio de Reagro. 

Round Table - The main challenges of the sector, what strategy to follow

Chair: Engº Jaime Piçarra

A Doença hemorrágica viral em Portugal: cuniculturas e estado selvagem

Pedro Esteves

Herramientas para un uso antibiotico prudente. Monitorización de explotaciones.

Manuel Marco

Social Program at "Viseu City"

- Almoço Volante: com o apoio de Reagro

- Degustação de gastronomia regional, visitar à cidade, Dão de Honra, etc. 

Workshop 1- Coprological Exam in leporidae: see clearly though the invisible

CANCELADA - Workshop 2 - Technical Economic Management of the Rabbit Exploration (GTE)

A Organização informa que a  Workshop 2 - Gestão Técnico Económica da exploração cunícola (GTE) não será realizada por não ter sido atingido o número mínimo de inscrições.  

Comissão Organizadora

Ana Rita Herdade (ASPOC), António Fernandes (ASPOC), Catarina Coelho (ESAV-IPV), Dinis Arribas (ASPOC), Firmino Sousa (ASPOC), Helena Vala (ESAV-IPV), Jorge Oliveira (ESAV-IPV), José Manuel Costa (ESAV-IPV), Miguel Leal (ASPOC), Nuno Rego (ASPOC), Pedro Mendes (ASPOC), Rui Gonçalo (ASPOC)

Comissão Científica

Catarina Coelho

licenciada em Engenharia Zootécnica, Mestre em Medicina Veterinária e Doutorada em Ciência Animal pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. É Professora Adjunta da Escola Superior Agrária de Viseu do Instituto Politécnico de Viseu, onde é Coordenadora do Curso Técnico Superior Profissional em Produção Animal e lecciona disciplinas relacionadas com a produção animal, comportamento e bem estar animal e espécies cinegéticas. Desenvolve investigação em produção animal e comportamento e bem estar animal.


Edgar de Santa Rita Vaz

licenciado em Engenharia Zootécnica e Mestre em Produção Animal, pela Faculdade de Medicina Veterinária - Universidade Técnica de Lisboa. É Professor Adjunto na Escola Superior Agrária de Castelo Branco - Departamento de Ciências da Vida e dos Alimentos, onde lecciona disciplinas relacionadas com a fisiologia animal, nutrição animal, produção de aves e coelhos e tecnologia alimentar. Desenvolve actividade de investigação em cunicultura, sobre reprodução.


Jorge Belarmino Ferreira de Oliveira,

licenciado em Engenharia Zootécnica, Mestre em Produção Animal e Doutorado em Ciência Animal pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. É Professor Adjunto da Escola Superior Agrária de Viseu do Instituto Politécnico de Viseu, onde é Director do Curso de 1.º Ciclo de Ciência e Tecnologia Animal e lecciona disciplinas relacionadas com o melhoramento animal e produção de coelhos e aves. Desenvolve investigação em produção animal e outras áreas das biociências.


José Pedro Pinto de Araújo,

licenciado em Ciências Agrárias-Produção Animal pela Universidade dos Açores, mestre em Tecnologias de Produção Animal pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e doutorado pela Universidade de Santiago de Compostela. É professor adjunto na ESA/IPVC no Grupo Disciplinar de Ciências Agronómicas e Veterinárias, onde leciona disciplinas relacionadas com a produção de monogástricos e de zootecnia. Coordenador da Área Científica das Ciência da Vida e da Terra. Desenvolve a sua atividade de investigação com raças autóctones, no bem-estar animal, qualidade da carne e agricultura biológica. pedropi@esa.ipvc.pt


Luisa Almeida Lima Falcão e Cunha

licenciada e doutorada em Engenharia Agronómica, pelo Instituto Superior de Agronomia (ISA), Universidade Técnica de Lisboa. É Professora Associada com Agregação no Departamento de Produção Animal do ISA, onde lecciona disciplinas relacionadas com a nutrição e alimentação animal e produção animal. Desenvolve actividade de investigação sobre a nutrição e alimentação do coelho.


Maria Rosa Rebordão Cordeiro Simões Crisóstomo,

licenciada em Medicina Veterinária, Mestre em Produção Animal, pela Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Lisboa. Frequenta neste momento o programa de Doutoramento em Ciências Veterinárias, especialidade em Ciências Biológicas e Biomédicas, da Universidade de Lisboa. É Professor Adjunto no Departamento de Zootecnia da Escola Superior Agrária de Coimbra, onde lecciona disciplinas relacionadas com anatomia e fisiologia, reprodução e nutrição animal e cunicultura. Desenvolve actividade de investigação em reprodução animal.


Victor Manuel de Carvalho Pinheiro

licenciado em Engenharia Zootécnica e doutorado em Ciência Animal, pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD). É Professor Auxiliar no Departamento de Zootecnia da UTAD, onde lecciona disciplinas relacionadas com a fisiologia animal e produção de coelhos. Desenvolve actividade de investigação em cunicultura, sobre nutrição e alimentação, sistemas alternativos de alojamento e qualidade da carne.

Como Apoiar

Á semelhança dos anos anteriores, muitas são as entidades que nos apoiam na realização das Jornadas de Cunicultura.

Junte-se a nós neste momento de partilha de experiências e conhecimento. Saiba como, enviando e-mail para direcao@aspoc.pt ou comercial@eventqualia.com.

Visite Viseu

Viseu situa-se na região de Dão-Lafões e carateriza-se pela beleza da paisagem, pela gastronomia, bem como pela história e Cultura. A cidade tem sido reconhecida como a mais agradável para viver em Portugal segundo estudos realizados pela Associação para a defesa do consumidor (DECO).

Viseu é uma cidade de média dimensão localizada no coração de Portugal. O lado urbano contrasta com a área rural.

A presença de jardins um pouco por toda a cidade, faz com que Viseu seja conhecida como Cidade Jardim.

A história de Viseu é milenar. As origens da cidade remontam ao período Celta. No Sec. II AC, Viriato, o líder rebelde dos Lusitanos, terá vivido no espaço que hoje é Viseu. Durante a ocupação romana da Península Ibérica importantes caminhos cruzaram Viseu como se testemunha pela existência de pedras milenares.

Existem Museus e Monumentos históricos como exemplos temos; o Museu Grão Vasco, onde se exibem quadros de artistas famosos, e a Cava de Viriato, um campo romano octogonal que se estende por 38 acres, é um Monumento Nacional desde 1910 e de acordo com a lenda, o guerreiro Viriato lutou contra os romanos neste local.

Da cidade veem-se as serras do Caramulo e da Estrela, o segundo ponto mais alto de Portugal.

Outros destaques regionais são os produtos com Denominação de Origem Protegida (DOP) como os vinhos do Dão, o queijo Serra da Estrela, e as maçãs Bravo de Esmolfe, que formam uma trilogia gastronómica excepcional. E, a propósito, não se esqueça de provar o viriato, o pastel de feijão e as castanhas de ovos, doces tradicionais da região.

Visite os sites do  “Turismo do Centro” e “Câmara Municipal de Viseu” para mais informações, onde poderá também encontrar a lista detalhada de eventos na cidade e zonas envolventes.

Esperamos poder recebê-lo nesta bela cidade.

Assista aqui ao VIDEO PROMOCIONAL DE VISEU 

Em meados de outubro, a temperatura média durante o dia ronda os 19ºC. Poderá haver alguns aguaceiros.

Nas pastas dos conferencistas será incluído um Mapa da Cidade e uma brochura da Cidade com a informação necessária.


Alojamento em Viseu



Localização

O local do Congresso fica a 15-20 minutos a pé do centro da cidade de Viseu. Os hotéis do Congresso estão a pouca distância. Outra opção será o táxi ou os transportes públicos urbanos de Viseu (http://stuv.weebly.com/), que cobrem toda a cidade.

Coordenadas GPS: 40º 38’ 48.18’’ N / 7º 55’ 10.88’’ W

Contact

eventQualia (secretariado oficial)

Contact form (preferential):